sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

DO LAZER AO FAZER

Algumas décadas atrás, tive a oportunidade de ler um livro escrito por Billy Graham, que versava sobre os sete pecados mortais da sociedade moderna.

Um dos pecados ali descritos é o entretenimento, também conhecido por lazer.

Lembrei-me desse livro há mais ou menos duas semanas e o menciono aqui, como referência positiva para o tipo de vida que milhões experimentam, hoje em dia.

A sociedade hodierna tem deixado o continente do fazer, em busca de alguma ilha de fantasia e, na verdade, antes de a atingir, está mergulhando no oceano do lazer.

É quase inimaginável o que se verifica atualmente.

As pessoas estão perdendo o gosto pelo trabalho, o prazer pela atividade, a satisfação pelo fazer.

Isto ocorre em praticamente todas as áreas e dimensões da vida.

Reportando-me mais especificamente ao Brasil, começo por lembrar que nossa querida Pátria está se tornando mundialmente conhecida como o país dos feriados, ou seja, a nação do lazer, que também podemos apelidar de o território do não-fazer.

Já circulam boatos no sentido de que uma senhora, provavelmente candidata ao mais alto posto do Governo terá como um dos ítens de sua plataforma eleitoral a redução da jornada de trabalho, ou seja, a reciclagem da indústria do lazer.

Alguns anos atrás o carnaval era uma festa (sic) de dois dias, mais precisamente domingo e terça-feira.

Mais tarde, a segunda-feira foi incluida. Depois, o sábado foi acrescentado.

Atualmente, o período vai de sexta a quarta, com direito a uma reprise dos campeões uma semana depois.

O imenso público fica em silêncio, pois está ansioso por aproveitar tantos para nada fazer.

Quando não se tem nada para fazer, começa-se a fazer precisamente aquilo que jamais deveria ser feito.

A Igreja entrou no embalo e os guerreiros de Cristo parecem muitas vezes os inativos de ninguém.

Muitos da nova geração jamais viram a presença da Igreja nos logradouros públicos, como antes. Nas salas dos hospitais, como no passado. Por toda parte, como na época da Igreja Primitiva.

Uma safra de pregadores sem currículo, de mensageiros sem passado, de "profetas" que jamais estiveram no deserto está anestesiando a Igreja no que diz respeito ao IDE, ao trabalho, á luta sem trégua, ao FAZER.

Nesta época de google, de facebook, de tv digital, de sofisticados videogames, de parques temáticos quase monstruosos, de twitter, de sonico, de bares com wi-fi, etc, está faltando disposição para fazer a Obra de Deus.

Estamos em uma notável encruzilhada.

A grande estratégia do Adversário está em funcionamento a todo vapor: induzir o Povo de Deus a nada fazer ou a ocupar-se do indevido, do inútil e do prejudicial.

Nunca mais se ouviu falar de um derramamento do Espírito Santo em reuniões convencionais, porque as prioridades agora são outras.

Por toda parte encontro homens de Deus decepcionados com o que assistem nos grandes plenários.

Os métodos humanos foram transportados para essas reuniões e a beleza da glória de Cristo já não é mais um ítem da agenda.

Os novos convertidos estão deixando de ser discipulados porque os discipuladores não querem fazer. Preferem o lazer.

Nalgumas comunidades já não há mais batismos em águas, porque isto depende basicamente do que a Igreja faz.

Que beleza o primeiro versículo do Evangelho de Lucas: FIZ o primeiro...

A pergunta de Deus a Caim continua ecoando por todo o planeta: QUE FIZESTE?

A pergunta de Deus a Elias soa perto de cada um de nós: QUE FAZES AQUI...

Somente existe um caminho, uma opção.

Essa opção é a decisão irreversível de perguntarmos ao Senhor Jesus o que a multidão do Dia de Pentecoste perguntou ao apostolo Pedro: QUE FAREMOS?
Decididamente não é hora de lazer. É HORA DE FAZER.



5 comentários:

GLAUKO SANTOS disse...

Prezado Pastor Geziel:
A paz do Senhor Jesus.
Como apenas um pequeno pregador e ensinador cristão, sinto-me alegre, concorde e satisfeito em poder ler este artigo por dois bons motivos: o primeiro, é porque sou do tempo dos cultos evangelísticos ao ar-livre nas ruas e nas praças públicas; e o segundo, é porque minha experiência pessoal e de trabalho na vinha do Mestre me fazem manter-me navegando no rumo recebido nos primeiros rudimentos na década de 80. Sou de púlpitos, mas também de praças e de ruas e minha pequena trombeta continua FAZENDO O SEU SONIDO CERTO. Parabéns, Pastor Geziel!(Está no meu blog "Kerigmatikos ou Didatikos"). PbGS - São Gonçalo-RJ.

Pr. Gualter Guedes disse...

Prezamado Pr. Geziel Gomes

Primeiro esternar minha alegria de poder ter o Reverendo perto de nós outra vez. Tenho saudades dos cultos de terça na Ilha do Governador, tenho saudades das suas fitas que hoje foram substituídas por DVD. Me lembro de uma mesnagem que o Senhor pregou que o tema era: "E ACABOU O VINHO" saí do culto e imediatamente fui dar o meu nome para conseguí-la e o Marto que era diretor do seu seminário na Ilha do Governador levaou para mim no quartel, tenho até hoje. Com estas lembranças viu que estou falando de vários anos atrás. Publiquei no meu BLOG a promoção ao Céu do Pr. José Santos e lá falei dos tempos em que eu, ele e o Pr. Marcelino margarida, que completou 90 anos, quinta feira passada, ficávamos conversando sobre a obra de Deus.

Precisamos sim Pr. Gesiel de correr atrás porque se pensarmos bem o Diabo não está brincando.

Um abraço saudoso

Pr. Gualter Guedes

Pb. Fernando Cardoso disse...

Paz do Senhor.

Talvez para nos as palavra de Pilatos fica para igreja do fim..

Mateus 27:22 Disse-lhes Pilatos: Que farei, então, de Jesus, chamado Cristo?

Que o Senhor nos ajude, e tenha misericórdia de nós.

Mar disse...

amado sou jovem Baiano que ao conhecer o senhor Gesiel pode sentir desejo de buscar mais a Deus pois a unção que esta em te contagia aos que ouve mesmo que para min seja num dvd teve vontade de ler mais a biblia com vontade de aprofundar com ajuda do consolador Espirito Santo irmão as igrejas de modo geral estão ficando frias,geladas são poucas avivadas com toque do poder de Deus onde a cura,libertação e batismo com Espirito Santo no meio de seu povo ao ver o senhor pregar despertou em min ser como senhor cheio do Espirito Santo estou pagando preço buscando mais a Jesus com todo minha alma e coração.hoje em dia primeiro o reiono de Deus depois familia,trabalho e faculdade estou pririzando minha vida com Deus e pro do reino sou uma gota no meio do oceano mais sei que Senhor me sustenta e ouve.

Charlles Oliveira disse...

A paz do Senhor!

Externo minha satisfação na publicação deste significativo post "DO LAZER AO FAZER", pelo nobre e estima pastor. Acredito verdadeiramente que chegou a hora de mudarmos o cenário evangélico brasileiro e mundial, FAZENDO a diferença, conforme os moldes da Palavra de Deus.
Precipitando-me, tomei a liberdade de reproduzi-lo em nosso humilde blog, tendo em vista a edificação dos irmãos.
Singelamente, Dc. Charlles Oliveira.