sexta-feira, 7 de março de 2008

PAIXÃO E PAIXÃO

Algumas palavras do vocabulário são como as ondas do mar: sobem e descem com freqüência.

Sempre se falou de rei como sendo um monarca; de gato como sendo um animal doméstico; de fera como sendo um animal das florestas.

Hoje, existem reis para todos os gostos: da soja, do futebol, do carnaval, do mate, do gado, do bacalhau, do rock, etc., etc.

Gato para algumas senhoritas do mundo é um jovem bem apessoado, com as quais bem fariam em casar-se.

Fera passou a ser um especialista, um indivíduo de elevadíssimo QI, um candidato a campeão.

A palavra paixão tem, atualmente, inúmeras conotações.

Pode ser sentimento excessivo, amor ardente, afeto violento, entusiasmo, grande mágoa, cólera, alucinação, sentimento pervertido e até parcialidade. Assim ensinam os dicionários.

Tal multiplicidade de definições chega a inibir o pregador evangélico, ou o escritor sacro.

Desta sorte, bem fazemos em esclarecer ao público o que queremos dizer quando fazemos alguma afirmação.

Atualmente o mundo conhece em abundância a paixão que mata.

O Evangelho, ao contrário, aponta uma paixão que faz viver.

Jesus exerceu Seu ministério terreno movido por uma superior paixão: buscar e salvar o que se havia perdido, Lc 19.10.

Moisés, no AT e Paulo, no NT, são exemplos clássicos da paixão pelo bem-estar de outros.

Nós, pregadores, precisamos falar ao Povo de Deus sobre a necessidade e a importância de ser possuído por uma paixão pelas almas.

Um dos mais extraordinários livros que se produziu nos últimos cem anos foi escrito por Oswald Smith: PAIXÃO PELAS ALMAS.

Cada crente deveria possuí-lo. Todos deveriam lê-lo.

Muitas pessoas têm me abordado para declarar que estranham o fato de renomados pregadores manejarem com muita graça e eloqüência a Palavra de Deus, mas inteiramente desprovidos de paixão pelos perdidos.

Spurgeon e Moody não poderão ressuscitar e voltar aos púlpitos. Billy Sunday já não mais dispõe de força e saúde para pregar em Cruzadas, como fez por décadas.

Mas todos sentimos falta de sua ardente paixão.

A obsessão por agitar as massas está expulsando da Casa de Deus a virtude de fazer chorar o coração que se enche de arrependimento.

Graças a Deus pelos avivalistas. Mas, Deus, por onde anda a paixão por ver almas aos pés de Teu Filho e vidas extraviadas retornando ao Lar Paterno?

Existe paixão e paixão. A de reunir para receber aplausos e a de ajuntar para projetar a glória de Deus.

Sempre fui, sou e serei otimista. Creio que a falsa paixão, aquela que se concentra no vil metal e nas glórias ilusórias da fama, cederá lugar à paixão legítima, espiritual, divina. Aquela que contempla o sangue que opera o milagre da regeneração.

Essa paixão levou John Knox a clamar: Senhor, dá-me a Escócia, ou morrerei.

Knox herdou essa paixão de Paulo, que disse: Ai de mim, se não pregar o Evangelho.

Paulo herdou a sua de Jesus, que bradou na cruz: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.

A Paixão do Filho é a mesma do Pai: A quem enviarei, e quem há de ir por nós?


Nota: Aproveito a oportunidade para informar que acaba de sair do prelo a segunda edição de meu livro 23 RAZÕES PARA SER UM GANHADOR DE ALMAS. Peça-o ainda hoje:
GezielGomes@msn.com.. Certamente esse livro fará aumentar a sua paixão.


 


 


 


 


 

Um comentário:

Marcelo disse...

Shalom ! Mais uma vez o Pr Geziel com maestria e inspiração escreve esta pérola de alto preço. A propósito, lembro-me da experiência de Moody, qdo num certo dia, não havia ganhado nenhuma alma para Jesus. Ele chateado por esta situação toma uma táxi para ir para sua casa. Antes de descer, fez uma pergunta ousada ao motorista : O sr é salvo ? Moody desce do carro........ algumas horas depois, o taxista volta até a casa de Moody, que não havia ganhado nenhuma alma aquele dia. O taxista chega e diz : Aquela pergunta não sai de minha cabeça.Tentei ir embora mas precisei retornar aqui. Penso que não sou salvo. O q devo fazer ? Moody com lágrimas disse : Confesse a Jesus como seu Senhor e Salvador e serás salvo !!!! Glória a Deus ! Moody acabara de ganhar 1 alma ! Que esta experiência sirva de exemplo para todos nós. Pr Geziel, receba meu carinho e admiração. Termino com Pv 11.30 b : o que ganha ALMAS, sábio é. Abraços - Ev Marcelo de Oliveira